Baixa auto-estima

Auto Confiança

19-06-2016

Você se sente ansioso demais e está sempre preocupado com o futuro, com medo do que pode acontecer ou que as coisas não ocorram como espera? Acha que por mais que tente, as coisas não vão dar certo. Parece que tem algo preso no peito, angustiado, um medo inexplicável ou sensação de vazio. Tudo isso o leva a acreditar que não tem qualidades. Não se sente confiante? Isto pode ser um sintoma de baixa autoestima. E isso faz com que perca várias oportunidades em sua vida, além de deixa-lo desmotivado e cansado com frequência. O fato de estar com baixa autoestima está relacionado com questões internas que não foram bem resolvidas.

Neste caso é importante descobrir que questões são essas que o impedem de levar uma vida leve, plena, com alegria e aberto para novas oportunidades.

Se você estiver passando por isso, busque ajuda de um profissional que o auxiliará a buscar suas qualidades e identificar seu potencial, e a compreender que todos nós temos qualidades e defeitos.

Quando nos sentimos confiantes das nossas qualidades, saberemos sair dos problemas que à vida nos coloca, sem ficarmos inertes diante das dificuldades e assim descobrir caminhos possíveis para uma solução.

 

Baixa auto-estima

11/09/2013

Baixa auto-estima é um uma percepção negativa de si mesmo, desvalorizar-se e não se sentir merecedor de amor e respeito pelos outros. Isto pode ocorrer quando a pessoa desenvolve crenças disfuncionais, tais como “eu sou um fracasso”, “eu não sirvo para nada” ou por uma sensação de incapacidade ou menos valia, todavia essas crenças só são percebidas quando o indivíduo está sofrendo. Vivenciando situações em que se permita conviver com pessoas que o desvalorizem e o maltratem psicologicamente. A falta de auto-estima resulta na ausência do auto-conhecimento de suas capacidades, suas potencialidades para lidar com situações difíceis. Esta percepção negativa de si mesmo pode estar presente em muitos distúrbios e problemas emocionais que o sujeito possui. Como em depressões, fobias e dificuldades em relacionamentos interpessoais.

Ter uma auto estima adequada ou realista é de grande importância na vida de qualquer ser humano, porque seja no ambiente familiar, no trabalho, na escola ou no âmbito social, esse ponto de vista negativo íntimo determinará suas escolhas e aquilo que deixará de conquistar. Psicologicamente, desencadeará sentimentos de insegurança, ansiedade, timidez, culpas e vergonha. Uma pessoa com baixa auto-estima, desvaloriza o que sente e nas escolhas que faz no dia-a-dia mostra que não acredita ser feliz, ter um emprego melhor, ou que possa alcançar êxitos.

A auto-estima pode estar baixa por diferentes motivos como:

▪ Em uma depressão

▪ Em conseqüência de ansiedade excessiva com resultado de baixa auto-confiança ou desencadeado por uma experiência traumática;

Qualquer pessoa que tenha baixa auto-estima tem todas as possibilidades de transformar essa situação. A psicoterapia é o tratamento envolve buscar o entendimento não somente das questões atuais que estão causando sofrimento, mas também que haja um trabalho focado nas crenças que o sujeito adquiriu ao longo de sua vida e que podem ser resignificadas. Na terapia cognitiva comportamental busca-se a mudança de padrões de pensamentos negativos por pensamentos mais realistas e saudáveis. O entendimento do por que foi aprendido ou assimilado tais padrões faz com que o indivíduo possa resignificar experiências passadas e trazer para as dificuldades futuras novas perspectivas.

A psicoterapia é fundamental para que haja o autoconhecimento, principal meio no cuidado da baixa auto-estima, por que será ele que conduzirá às reais noções de quais capacidades, habilidades e dificuldades esta pessoa apresenta.

Neste processo de descoberta o indivíduo descobre seu próprio valor, suas capacidades que já possuía, mas não identificava ou reconhecia. E auto-estima elevada passa a ser uma consequência natural. O psicólogo ao acolher a pessoa que chega e ajudá-la a perceber que existe um novo caminho em sua vida que pode ser encontrado e, assim, melhorar sua visão interna e externa de si, para uma melhor qualidade de vida.

Características das pessoas com baixa Auto-Estima

  • Ausência de credibilidade em si mesma.
  • Assume culpas por tudo o que lhe acontece, achando-se vitima do mundo e que todos estão contra si.
  • Baixo rendimento, não acreditam que tem capacidade para conquistar uma boa vida e não agem para evoluir.
  • Não cria objetivos de realização emocional, pessoal e profissional.
  • Ignora as suas aptidões sociais adequadas para resolver situações de conflito (submissão ou agressividade excessiva)
  • Medo de não serem aprovadas social e profissionalmente, não tem consciência do seu valor.
  • Vê-se através dos olhos dos outros, quando lhe dizem que é boa ficam felizes e quando a chamam de incompetente, sente-se miserável. O fato de não ter a consciência do seu valor, acha que são o que os outros dizem sobre si mesma.
  • Muitas vezes pessoas muito qualificadas e competentes não conseguem a realização pessoal e profissional por não terem consciência do seu valor e não terem força interior para se apresentarem adequadamente e assim saber passar com objetividade as suas competências e habilidades.
  • Nos relacionamentos é muito comum a submissão ou então a manipulação como uma forma de manifestação da baixa auto-estima.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s